Subir
Loading...
» Pepitas Bíblicas:
25.7.09

Ele morreu a Orar

«O amor de Cristo absorve-me completamente» II Cor. 5:14

Livingstone Estava ainda escuro na quinta-feira, 1 de Maio de 1873. As estrelas olhavam do alto a vila africana de llala, lá em baixo.
Dentre as cabanas, em círculo, havia uma temporária, construída dois dias antes como residência do Dr. David Livingstone, agora doente, com febre.

Pouco antes do dia clarear, o rapaz que o acompanhava à noite correu para chamar os ajudantes Susi e Chuma. Eles apressaram-se e penetraram pela porta dentro, olhando à volta.
À luz vacilante de um lampião, eles viram o Dr. Livingstone ajoelhado ao lado da sua cama, a cabeça enterrada nas mãos diante de uma Bíblia aberta. A princípio eles hesitaram em se aproximar.
Então um deles chegou devagar até ao doente e tocou-lhe na face. Estava fria. O seu querido senhor tinha morrido!

Porque é que David Livingstone voltou as costas às perspectivas de riqueza e fama em Londres e foi morrer nos pântanos da África equatorial?
Que o levou a deixar o lar e amigos por uma vida solitária de pesquisador e missionário?

Foi o amor de Cristo e o conhecimento de que milhões estavam a morrer sem esse amor.

Um dia, enquanto ainda se preparava para ser médico, ele ouviu Robert Moffat falar a respeito das suas experiências em África.

Moffat disse: «Tenho visto ao amanhecer o fumo de um milhar de vilas onde nunca pisou um missionário…. As pessoas estão a morrer ali como animais sem nunca terem ouvido o nome do maravilhoso Mestre.»

Livingstone determinou-se então a entrar em áreas inexploradas da África com a mensagem do amor de Cristo. Foi esse amor que o levou, cada vez mais, para o interior da selva densa com ajuda médica e uma mensagem de esperança.
Este mesmo amor colocou-o de joelhos em súplica pela conversão de homens e mulheres cuja mente estava entenebrecida pelo pecado e pelo culto ao demónio.

O amor de Jesus é a força mais poderosa no mundo. É o poder compelidor que leva pessoas a saírem para partilhar com outros esse mesmo amor. É um poder sustentador que mantém a pessoa no caminho do dever e do que é correcto. É um poder controlador, que modela a vida e a torna dignificante.

  • Aceite o poder de Cristo na sua vida hoje.
  • Permita que ele controle a sua vida e que o motive a colocar-se de joelhos em oração por si mesmo e pelos seus amigos.
  • Deixe que Ele o motive a partilhar a sua fé.

 

1 comentários:

Anónimo disse...

Visito assiduamente este blog onde encontro mensagens interessantes e que me ajudam a caminhar com mais segurança em direcção ao Altíssimo.

Por favor continuem ;)

Anisabel

: Lista de Comentários :

: solidariedade :

The Breast Cancer Site